Uma prova de amor

Faz tempo que não compareço ao cinema, e isso tem feito muito mais falta do que eu poderia imaginar. Mas segunda-feira (21/set) última, acabei indo meio que inesperadamente em um desses programinhas deliciosos que envolve boa companhia, praça de alimentação, e cinema com direito a pipoca e tudo.

O filme escolhido foi “Uma prova de amor”. E, mesmo sabendo que era drama e que eu não fazia ideia da sinopse, eu topei de imediato. Não lembrava de nenhum filme dramático com Cameron Diaz e isso me deixou intrigada.

O filme é realmente dramático, e extremamente perigoso para eu assistir, mesmo assim me entreguei à história e deixei pra ver até onde aquilo tudo me levaria no final.

O drama trata de uma familia onde a filha mais velha possui Leucemia, a mais nova foi concebida para servir de doadora, e o filho do meio que vivia ali em meio a um turbilhão. Existem alguns temas interessantes no meio desse filme, pra serem pensado vez enquando.

Inicialmente, o foco central aparenta ser a questão da liberdade de escolha da filha mais nova em ser ou não doadora de diversos orgãos e sangue, e medula para a irmã mais velha. Ate onde sacrificar uma filha pra tentar salvar a outra que está a beira da morte.

Mas o filme enfiou o dedo em várias feridas da minha vida real. Em alguns momentos me entristeci achando que talvez, por eu precisar também de atenção e dedicação como a Kate, meus pais também possam ter falhado com meus irmãos, mas o filme aos poucos passa a mão na minha cabeça e me mostra que isso não existe e joga a visão dos irmãos em relação a isso tudo. Depois o filme reafirma a importancia da qualidade de vida e o peso do emocional na saúde.

É um filme triste, daqueles de fazer nó na garganta (para os mais fortes como eu) ou fazer chorar pra quem é de choro. Um filme pra se pensar em ética, em vida, em morte, em decisoes, em comportamento.

Sinceramente, estranhei Cameron Diaz como atriz dramática. Não sei se achei ruim ou se foi apenas uma certa dificuldade em desapegar dos papeis mais comicos dela. Mas de fato, a dupla Anna Fitzgerald (Abigail Breslin) e Kate (Sofia Vassilieva) deram seu show a parte no filme. As meninas foram ótimas e conseguiram por algumas vezes, quase me fazer chorar.

Brian (Jason Patric) é o pai, e apesar de não ter tanto destaque, o cara manda bem pra cacete em suas cenas. Além de tudo é bem do bonito, viu. O Jesse (Evan Ellingson), que faz o irmão das meninas tem uma participação bastante interessante na história. Inclusive é ele quem protagoniza um dos temas abordados. O Taylor (Thomas Dekker) é o par romantico de Kate, ele também tem leucemia e a história do romance deles é bem bonita, e me fez pensar e constatar muita coisa. Mas sei lá, pra mim ele não teve tanto destaque como ator, sei lá.

A fotografia do filme é bem bacana, e a trilha sonora é bem boa, mas nada que se destaque mais que o filme.

Pra mim, o filme merece 7.5 em uma escala de 0 a 10

One Response to “Uma prova de amor”

  1. Li Konishi Says:

    Humm… Gostei da história.. Falei ontem com um amigo meu de ir no cine, mas acho que não tô em clima de ver esse filme, ou estou, sei lá!!

    Gostei e se nao ver no cinema, alugo depois pra assistir…

    Beijos

Leave a Reply